All Dub Group

DICAS E SOLUÇÕES PARA UMA VIDA MAIS INCLUSIVA

Confira os principais serviços para inclusão de seu evento: audiodescrição, legendagem e Libras

all-dub-audiodescricao

Transformar o mundo em um ambiente mais acessível a todos é um conceito que tem ganhado força nos últimos anos. Dentro dessa missão, a audiodescrição é uma das ferramentas mais utilizadas, principalmente porque, somente no Brasil, cerca de 35 milhões de pessoas possuem algum grau de deficiência visual. Entretanto, nem todos sabem como fazer a audiodescrição de uma forma profissional, para que o cenário seja detalhadamente repassado a quem não consegue enxergar.

Experiência, capacitação e conhecimento são fatores essenciais para que uma audiodescrição seja inclusiva de fato. A All Dub possui seis anos de atuação no mercado, com trabalhos feitos para diversas plataformas multinacionais e vários eventos grandiosos, como Google, Rock In Rio, Carnaval do Rio de Janeiro, Bienal do Livro, além de museus renomados, como o Museu do Amanhã (Rio de Janeiro) e Museu da Língua Portuguesa (São Paulo).

A atuação para grandes eventos faz da All Dub referência no mercado, possibilitando a oferta do serviço adequado para seu produto. A audiodescrição para eventos presenciais tem detalhes diferentes para o mesmo tipo de serviço prestado em uma atividade online. Particularidades que transformam a audiodescrição em uma imersão e inclusão do deficiente visual no evento transmitido.

Neste artigo, você terá um guia com tudo que você precisa saber sobre audiodescrição e demais ferramentas de inclusão para entender que o conhecimento das técnicas aliado ao profissionalismo de uma equipe bem preparada é a chave de uma experiência inclusiva.

A importância do saber fazer a audiodescrição

A percepção de um deficiente visual a respeito do ambiente depende muito do modo como o cenário é repassado a ele. Uma simples narração do acontecimento pode ser interpretada de maneira completamente diferente à pessoa com dificuldade de enxergar. Até porque determinada cena traz inúmeros elementos que são absorvidos de variadas formas pelo receptor.

Ter o entendimento de uma boa audiodescrição é o início da “mágica” de fazer o deficiente visual enxergar a conjuntura à sua frente. Vamos a um exemplo bem prático. A All Dub promoveu a audiodescrição no Carnaval do Rio de Janeiro, o mais famoso do mundo. Imagine você precisando descrever os incontáveis detalhes de um desfile de uma escola de samba. Os carros alegóricos, os adereços, os integrantes da escola, o público nas arquibancadas.

Toda técnica empregada por profissionais capacitados pela All Dub permitiram que um grupo de deficientes visuais pudessem acompanhar toda magia da Marquês de Sapucaí. Esse grupo utilizou fones de ouvido em uma cabine e ouviu cada especificidade do evento, como as cores, brilhos e até semblante dos passistas. A experiência também permitiu que o deficiente visual pudesse sentir a energia na passarela mais famosa do samba.

Quais são os tipos de audiodescrição

Entre os tipos de audiodescrição estão a gravada, a ao vivo roteirizada e a ao vivo não roteirizada.

Gravada – Utilizada em produto audiovisual pré-gravado, comum em cinema e TV. Um audiodescritor assiste previamente o conteúdo, quanta vezes for necessária, até elaborar um roteiro inclusivo. Esse trabalho é revisado e gravado em estúdio. O áudio é mixado e inserido nas imagens.

Ao vivo roteirizada – Usada em eventos ao vivo com roteiros pré-definidos, como peças teatrais ou espetáculos de dança. E, embora a atividade tenha um cronograma, ter noção de improviso é característica essencial ao audiodescritor. Neste caso, o profissional acompanha os ensaios, justamente para pensar em como transmitir a mensagem de forma inclusiva.

Ao vivo não roteirizada – Aqui, a atividade não foi ensaiada. Portanto, o improviso é um elemento chave. Experiência em transmissões ao vivo é essencial.

A audiodescrição de qualidade permite ao cego, por exemplo, entender uma obra de arte em um quadro ou se aprofundar em particularidades de uma escultura que seu toque não alcançou. Faz com que ele acompanhe programas na televisão, uma partida esportiva, uma peça de teatro ou um filme de cinema.

Para esse êxito, o estudo e a experiência são essenciais. O estudo para saber como repassar o ambiente ao deficiente visual é parte central do trabalho. A experiência é um complemento importante, pois permite ao profissional empregar técnicas que já deram certo em outras atividades e descartar métodos que não cumpriram o papel de informar.

Um dos principais desejos de um artista é fazer com que sua arte seja sentida pelo maior número de pessoas, independentemente de limitações que possam surgir. A conexão da arte com o deficiente visual é feita por meio da audiodescrição.

All Dub trabalhou em grandes eventos


A All Dub participou desse processo de inclusão em duas exposições no renomado Museu do Amanhã, no Rio de Janeiro. A Exposição RePangeia, lançada em 2019, tinha como objetivo central fazer com que o visitante repensasse sua relação com o planeta Terra. Toda exposição foi pensada para oferecer uma experiência multisensorial. A audiodescrição da All Dub permitiu que as pessoas com deficiência visual pudessem adentrar no universo criado no museu para se deparar com todas as frentes pensadas no evento.

A Exposição Prato de Quê?, também apresentada em 2019, foi outra atividade com caráter multisensorial para mostrar as diferentes formas de cultivo de alimentos, inclusive com exposição de proteínas alternativas, como insetos e algas. Com o trabalho de audiodescrição da All Dub, o visitante pode entender os diferentes métodos de relação com a comida.

A audiodescrição vai além dos eventos culturais. Ela é essencial em atividades corporativas, principalmente entre as empresas que tem as regras do ESG como norte. O ESG (Environmental, Social and Corporate Governance, ou ambiente, social e governança corporativa) é um conceito de boas práticas dentro de uma empresa, colocando ações sociais, ambientais e de inclusão como pilares da atividade.

Uma das maiores empresas do mundo, o Google utilizou os serviços da All Dub para seus treinamentos e eventos online. O objetivo era justamente repassar seu conhecimento ao maior número de pessoas e possibilitar que cegos fossem inseridos na concepção de trabalho da gigante da tecnologia.

Ou seja, a audiodescrição vai além de simplesmente narrar a situação. Passa por envolver a pessoa ao cenário, transmitir nuances e transportar o deficiente visual ao ambiente. Nesse quesito, o trabalho da All Dub é essencial se sua empresa quer, de fato, adotar a inclusão como preceito.

Inclusão além da audiodescrição

A audiodescrição é uma das ferramentas inclusivas, mas não é a única. Um trabalho verdadeiramente abrangente em sua função de atingir todos os públicos dispõe de outras modalidades – que, igualmente, precisam ser executadas por empresa séria, experiente e qualificada.

Legendagem para inserção de surdos

A legendagem é poderosa ferramenta de inclusão da população com deficiência auditiva e, assim como a audiodescrição, dispõe de técnicas para que seja bem executada. A rapidez para captar as falas de quem comunica e o tempo certo de colocação das palavras são detalhes que fazem a diferença na transmissão da mensagem.

O recurso é ainda mais necessário em um país onde a Libras (Língua Brasileira de Sinais) não está na rotina da população. Tanto que é comum que eventos tragam os dois sistemas em conjunto: um intérprete de Libras e a legendagem, para a inclusão completa do receptor da mensagem.

Com profissionais habilitados e experiência de mercado, a All Dub consegue transmitir pela legendagem todas as particularidades de um filme, um evento online ou até uma aula. A qualidade do serviço é essencial para que a pessoa surda ou ensurdecida possa captar a atividade a qual está assistindo.

O serviço de legendagem pode ser pré-gravado ou ao vivo. No primeiro, o trabalho consiste em reparar em todos os detalhes possíveis para que as legendas consigam inserir o surdo ao ambiente da transmissão. Entram aqui a técnica da edição, o olhar refinado e a experiência de saber pontos que funcionam como canais de transmissão da mensagem e outros que podem atrapalhar a compreensão. Legendar um vídeo faz parte da arte de comunicar.

Na legendagem ao vivo, o desafio é justamente na comunicação precisa em tempo real, sem espaço para edições. A experiência e listas de serviços prestados para grandes eventos fazem da All Dub referência no mercado na legendagem ao vivo, que exige agilidade e precisão, para que a pessoa com deficiência auditiva possa ter a mesma experiência ao assistir a um conteúdo.

Um dos recursos mais utilizados para a legendagem ao vivo é o estenótipo. Ele é um pequeno aparelho com símbolos utilizado por um profissional habilitado, que digita os códigos na máquina. Esses códigos são repassados a um computador, que “transcreve” para o português a mensagem digitada pelo estenotipista. O ganho de tempo existe porque esses códigos podem substituir palavras ou sentenças inteiras. Em média, um estenotipista consegue digitar de 160 a 180 palavras por minuto. Saber operar a máquina, como são os profissionais da All Dub, permite que a pessoa com deficiência auditiva interaja por completo com a mensagem transmitida quase sem perda de tempo.

A técnica da estenotipia é tão eficaz que é utilizada pelo poder público, em especial nos Tribunais de Justiça e Câmaras de Vereadores. Os profissionais precisam ser ágeis e precisos em frente à máquina para transcrever depoimentos de testemunhas ou réus e até mesmo longos discursos de parlamentares. Nesses dois setores esse trabalho é essencial, porque o material fica à disposição para futuras consultas.

A All Dub transporta essa técnica para que a acessibilidade seja completa nos eventos em que é parceira. Os profissionais da All Dub são capacitados para utilizar o recurso da estenotipia de forma inclusiva, repassando todos os detalhes de uma transmissão ao vivo de um evento, seja ele uma palestra, um show ou uma peça.

Intérprete de Libras é outro profissional vital na inclusão

Assim como a audiodescrição e a legendagem, o intérprete de Libras tem atuação importante na transmissão da mensagem a todas as pessoas. A Língua Brasileira de Sinais é a segunda língua oficial do Brasil. Pelo último Censo, o Brasil possui cerca de 10 milhões de pessoas com algum problema auditivo, sendo 2,7 milhões surdos. Conforme o governo federal, cerca de 2 milhões de pessoas utilizem Libras. Ou seja, é um público muito grande e que tem nas Libras seu principal canal de comunicação com o mundo.

Você já viu neste texto que um serviço de inclusão vai além do simples transmitir o evento. Passa muito por como essa transmissão é realizada. No caso do intérprete de Libras, a experiência e qualidade são chave para que a mensagem seja repassada da forma correta.

Durante a pandemia, diversos eventos foram transmitidos por meio de lives e vídeos. A All Dub atuou em muitos deles, prestando serviço de qualidade e diferenciado, para que a atividade tivesse sucesso. Seus intérpretes são treinados e capacitados para comunicar o evento com olhar inclusivo, trazendo todos os detalhes e emoções da atividade. A imersão é completa.

O mesmo conceito se aplicou em eventos corporativos, como palestras. Nesses trabalhos, nem sempre os elementos visuais são os mais atrativos – diferentemente de uma peça de teatro, um filme ou uma exposição em um museu. Em palestras, o discurso do palestrante é o centro do evento. A sensibilidade em transmitir a mensagem é essencial, e os profissionais da All Dub contam com técnica e acolhimento, justamente para não deixar nenhum ponto do evento escapar.

Esse tipo de interpretação, que pode ser feito ao vivo, ou pré-gravado necessita muito talento e conhecimento de quem faz a interpretação, pois os conteúdos têm de ser passados às pessoas com deficiência auditiva, não apenas para compreensão de conteúdo audiovisual, mas na compreensão artística e emocional.

A All Dub se destaca por ações especiais, como a tradução em Libras dos sambas-enredo das escolas de samba do Rio de Janeiro. Imagine toda a dificuldade e complexidade de transmitir, por Libras, o Carnaval mais famoso do mundo. Porque a magia da Marquês de Sapucaí é toda conectada. A parte visual, a emoção dos integrantes da escola, o samba-enredo, tudo é sincronizado para emocionar o espectador. A All Dub consegue transportar todas as sensações ao público, inclusive às pessoas com deficiência, e por isso que é reconhecida no mercado e sempre chamada a realizar trabalhos em eventos de grande porte.

COMPARTILHE ESTE POST:

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email
alldub sobre-nos

Ana Lúcia Motta

Olá, bom que você está aqui. Aproveite nossos conteúdos ricos sobre o mercado de dublagem e acessibilidade para levar seu evento, mensagem e produções audiovisuais para audiências em todas as nações.

Sou CEO da All Dub Group, e Palestrante em Projetos de Acessibilidade e Dublagem como RIO2C e Riowebfest. Sou coautora do livro “Os desafios da Mulher Empreendedora do Novo Tempo”. Registre aqui seus contatos e comece a receber dicas e soluções para seus projetos audiovisuais, eventos, palestras e treinamentos.

Receba dicas e soluções para Dublagem, Legendagem, Tradução, Locuções, Closed Captions e Audiodescrição, Acessibilidade em Libras.

Descubra como conquistar audiências qualificadas e tornar sua mensagem acessível para todos os públicos.

Ao informar meus dados, eu concordo com a Política de Privacidade.